quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Destralhando # parte 1 : quando é o limite ?

Oi todo mundo

Essa pergunta me veio com a seguinte situação: " se eu tivesse em casa somente as coisa que eu uso, minha casa seria limpa, organizada,  eu teria tempo livre e minhas filhas mais espaço"

Mas qual é o limite do"ter"? Eu poderia dar todos os enfeites de casa, todos os livros que já li, todos os dvds já vistos, doar todas as roupas de estações invernais que só uso em viagens, mas eu seria realmente feliz sem essas pequenas coisas que eu gosto tanto?

Estou abrindo mão de muita coisa aqui em casa, muita mesmo e tenho pensado e se eu fizesse parte de uma família andarilha e tivesse que me mudar constantemente,  com quantas coisas eu realmente eu ficaria?

Tudo tem um limite e cada pessoa tem o seu, com certeza vai chegar um hora que eu ficarei quase satisfeita com a quantidade que possuo, eu já não compro tantas coisas desnecessárias , ou melhor, tantas coisas a mais, porque nunca possui dinheiro para gastar de forma desnecessária.

Acho que a cultura  do guardar e acumular entra no dna na era negra da história, de faltar algo e não poder comprar e da inflação, de um dia ter algo nas prateleiras e no outro o produto nao existir ou ser quase impossível de comprar.  O quanto esse pensamento atrapalha na hora da arrumação?

Todas essas questões aparecem na hora do destralhamento da casa, esse processo mexe com o nosso íntimo,  com as nossas crenças,  para quem não foi criado no minimalismo,  esse pode ser um longo processo a percorrer.

sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

Gravatinha de Goiaba

Oi todo mundo

Hoje eu resolvi fazer uma receitinha fácil que eu amo de paixão comer. As gravatinhas e goiaba. Na gravidez da Melissa comia isso quase todos os dias. Uma das poucas coisas que eu não enjoei!

Segue a receita dessa delícia !



ingredientes:
04 copos americanos de farinha de trigo
200g de margarina
1 1/2 copo de açúcar
01 pitada de sal
01 colher de chá de fermento em pó quimico
leite para dar liga

modo de fazer:
misture tudo e amasse bem, abra com um rolo e corte em quadrados, recheie com goiaba e coloque no forno em forma untada ( ou forrada em papel manteiga) até dourar .
Bom apetite!

segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

Pensando na vida em 2015

Ola Pessoal, como passaram de fim de ano?

A primeira segunda-feira do ano trouxe um post fresquinho por aqui e sem  enrolar muito vamos ao que realmente interessa por hoje.  O que esperar de 2015:





* Sobre o blog



Quando pensei em escrever mais um post sobre o blog, pensei em escrever um post de despedida para ele. sim mais uma despedida. Percebi que muitos blogs perderam espaço para os grandes blogs das celebridades da internet e também perderam o espaço para as  redes socias como Instagram e Youtube. Nada contra, afinal eu também sou usuária dessas redes socias, mas onde ficaria a minha vontade de escrever e ler? Então eu decidi que o blog continuará ativo em 2015 e espero desenvolver bons textos por aqui e que ele deixe de ser apenas um relacionamento platônico.


*Sobre a rotina doméstica

    Aqui em casa ela não existe. simples assim! Bizarro assumir isso em publico, ainda mais agora com duas crianças em casa, mas só percebi isso enquanto escrevia o rascunho para o blog. E como a minha casa funciona ?  Bom de segunda a sexta nós temos um resquício de rotina porque temos horário de trabalho ( e agora com as ferias não tem o horário da escola o que diminuiu mais a rotina da casa). A maioria das tarefas domésticas são realizadas emergencialmente, literalmente sempre correndo e apagando pequenos incêndios de acordo com a necessidade daquele momento. Isso sempre me estressou porque o trabalho não rende e está sempre acumulando e estou determinada a acabar com esse comportamento em casa, afinal qual o exemplo que eu desejo ensinar para as minhas duas meninas? A dificuldade maior será colocar meu marido neste jogo também, talvez com  a implementação da rotina ele mesmo entre no "esquema" sozinho sem maiores atritos

* Sobre eu

    Vamos lá: perder 20 kg, ter uma vida mais saudável, hábitos melhores e etc etc etc... as listas para um ano novo não são sempre assim? Então vamos a real análise sobre o que eu terei que lutar em 2015.
    Sou inconstante eu sei disso há muito tempo , mas nunca tinha analisado o quanto isso impactava no meu dia a dia. 2014 foi um ano muito duro pra mim, claro eu tive a alegria do nascimento da minha filha saudável e linda e a superação de um baque muito forte, além de muitas lágrimas, o ano me trouxe muito conhecimento pessoal. Quero retornar a minha espiritualidade eu descobri que isso faz parte de mim, não me faz mais forte ou mais fraca, apenas sou eu e sem isso é um pedaço de mim que falta. 
    Neste ano quero ser feliz e ponto... nada de comercial de margarina, descobri que é muito mais um estado de paz e calma do que uma formula concreta ( sair de ferias num paraíso e no melhor hotel do mundo pode não te fazer feliz se não é isso que você é por dentro).
    Foco :  Esse item é extremamente importante na minha lista de resoluções, foco é algo que eu não mantenho por muito tempo em nada.... um bom exemplo : enquanto escrevia o texto, fui à cozinha beber um copo d'agua, parei em frente a pia, lavei a louça e limpei o chão e guardei algumas coisas que estavam fora do lugar, retornei a sala e percebi que não havia bebido a água. E isso é só um exemplo real simples. Fora as muitas outras coisas que ficam pela metade porque acabo fazendo outra coisa no caminho.
     Fazer bem feito dá o mesmo trabalho, custa o mesmo em material e  consome o mesmo tempo já que não precisará ser refeito ( aqui não estou falando em perfeição e sim em concluir de forma bem feita qualquer trabalho a ser feito). Não adianta viver apagando incêndios é melhor prevenir que eles aconteçam.


E em 2015 quero ser mais egoísta e fazer mais por mim e ao chegar nesse estagio sei que estarei melhorando a minha vida e em consequência a da minha família. pois e usei que preciso mudar a minha vida e me estabelecer pois sou a fortificação do meu lar.

bom até mais pessoal!