quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Destralhando # parte 1 : quando é o limite ?

Oi todo mundo

Essa pergunta me veio com a seguinte situação: " se eu tivesse em casa somente as coisa que eu uso, minha casa seria limpa, organizada,  eu teria tempo livre e minhas filhas mais espaço"

Mas qual é o limite do"ter"? Eu poderia dar todos os enfeites de casa, todos os livros que já li, todos os dvds já vistos, doar todas as roupas de estações invernais que só uso em viagens, mas eu seria realmente feliz sem essas pequenas coisas que eu gosto tanto?

Estou abrindo mão de muita coisa aqui em casa, muita mesmo e tenho pensado e se eu fizesse parte de uma família andarilha e tivesse que me mudar constantemente,  com quantas coisas eu realmente eu ficaria?

Tudo tem um limite e cada pessoa tem o seu, com certeza vai chegar um hora que eu ficarei quase satisfeita com a quantidade que possuo, eu já não compro tantas coisas desnecessárias , ou melhor, tantas coisas a mais, porque nunca possui dinheiro para gastar de forma desnecessária.

Acho que a cultura  do guardar e acumular entra no dna na era negra da história, de faltar algo e não poder comprar e da inflação, de um dia ter algo nas prateleiras e no outro o produto nao existir ou ser quase impossível de comprar.  O quanto esse pensamento atrapalha na hora da arrumação?

Todas essas questões aparecem na hora do destralhamento da casa, esse processo mexe com o nosso íntimo,  com as nossas crenças,  para quem não foi criado no minimalismo,  esse pode ser um longo processo a percorrer.

Um comentário:

Carla Arydes disse...

Oi, Helen, pois é. Eu também tenho destralhado minha casa e já não compro coisas só por comprar. Também tem sido um processo longo. Uma vez li o livro da Danusa Leão em q ela diz q passamos metade da vida acumulando coisas e a outra metade tentando nos desfazer delas. E eu tenho sentido isso. Nossa, como já tirei coisas de dentro de casa para doação e a sensação q tenho é q ainda posso e quero me desfazer de muito mais. Quando consigo destralhar, me sinto feliz, com a casa mais leve. Acho até q não consigo mais parar e a casa ainda parece cheia demais. Fico com o necessário e com o q me faz feliz, mas sinto q tenho menos necessidade de coisas ou enfeites hj. Um bj pra vc e pra família❤️