quarta-feira, 12 de agosto de 2015

Para sempre Alice


Quando terminei o livro, ficou aquela sensação de mais,preciso de mais. Onde está a historia de Alice na faculdade, seus primeiros anos de casada, onde encontro todas as atribulações da vida acadêmica e de mãe.... Quero mais Alice.

Estou falando do livro Para sempre Alice da Autora Lisa Genova, publicado no Brasil pela Editora Nova Fronteira.

O livro conta a história de Alice a partir do momento no qual ela descobre que possui alzheimer de instalação precoce, com 50 anos, em plena forma física e no auge de sua carreira com conceituada pesquisadora professora titular de Psicologia Cognitiva da Universidade de Harvard, casada, mãe de três filhos, e acredita ter a vida que sempre sonhou. Ela vê de forma muito rápida seu mundo se desintegrar, em muitos momentos ela fala que chegará o dia em que o corpo dela irá existir, mas a pessoa que ela algum dia foi não terá nem rastros.

"Fico apavorada ao pensar no que ando esquecendo sem sequer perceber" Essa frase me tocou muito, como mãe fico imaginando acordar um dia sem lembrar das pequenas coisas que já passei com as minhas meninas e sem ao menos saber que esqueci, acordar sem lembrar daquele olhar açucarado que só um filho sabe dar quando seus olhos pousam no da mãe, aquele olhar de achei meu porto seguro!

Com isso mostra a luta da Alice e sua família para que ela lute contra os sintomas cada vez mais agressivos da doença e não é simplesmente a perda de memória, perde-se o aprendizado como um todo como para que serve uma colher.  A doença é considerada irreversível e sem cura e num trecho muito marcante do livro Alice diz que preferia ter câncer do que Alzheimer, pois se perde-se para a doença ela ainda seria ela e com essa doença ela ainda poderá viver, mas aos poucos deixa de ser ela mesma, fora que por ser transmitida geneticamente deixou de herança essa triste realidade para seus filhos.

Foi um livro muito fácil de ler, mas trouxe consigo toda uma densidade emocional inacreditável para mim. O que fazemos para ter uma vida melhor? Uma história melhor? Muitas vezes passamos nossos dias caçando o amanha e dizendo que após conseguir um fator "x" estaremos felizes, apos alcançar "y" iremos curtir mais e se o amanhã não nos trouxer mais as condições que temos hoje?

No cado da desta doença em questão, o paciente sofre um processo de isolamento gradativo, em que cada dia de vida significa um passo mais para dentro do universo único e fechado da doença, isso me fez desejar ser mais presente no que faço hoje, não interessa qual for a tarefa, até o ato de poder lavar a louça é importante nas nossas vidas é a nossa autonomia em questão!

Amei este livro e ele me trouxe muita reflexão recomendo ele de todo o coração, já que ele possui lições importante sobre o real significado do amar sem esperar a troca, a dificuldade da doença (não só pela família, mas pelo próprio portador da doença, me trouxe um respeito e uma paciência ainda maior com as pessoas).

O livro ganhou versão cinematográfica e o papel da Alice é vivida pela atriz Julianne Moore e quem possui o serviço de streaming de filmes e séries  Netflix pode aproveitar para assistir, pois foi adicionado recentemente.

Poderia escrever muito mais sobre o livro, mas para não me alongar e acabar contando mais do que deveria, vou ficando por aqui, foi uma experiencia apaixonante ter lido esse livro e posso dizer que foi a melhor experiencia de "olha esse livro está barato e achei a historia interessante, vou levar" que eu já tive, pois comprei num passeio no shopping na loja "Americanas" por 19,90.

Só posso dizer que é emocionante e que lágrimas poderão rolar e a lição mais importante : Viva o momento!


Até mais pessoal.


Nenhum comentário: