sexta-feira, 3 de junho de 2016

Desafio ficar sem comprar: sTAtus : abandonado

Sim abandonei o projeto, nem consegui passar por aqui antes para explicar as coisas que aconteceram nesse desenrolar do processo e para ser sincera me enrolei em tanta coisa e me perdi num limbo de cansaço e desanimo para algumas coisas em geral (além blog). Tudo são fases e aprender a reconhecer em qual delas estamos nos ajuda a não deixar a peteca cair - percebi que para continuar fazer os pratos rodarem eu precisava me poupar um pouco em algumas coisas e focar a pouca energia nas prioridades da vida.

Hoje estou num processo de me estudar, buscar me conhecer melhor e só depois disso percebi que por isso precisei abandonar o projeto, estou no processo de reconhecer minha nova identidade e as roupas fazem parte desse processo. Também depois que passei a trabalhar, constatei oficialmente que não tinha roupas apropriadas para isso e como uso  roupas de tamanhos grandes, não é fácil (ou barato) alimentar esse tipo de guarda roupa.

Comprei algumas roupas para sair, foram três peças para esse fim - duas blusas do star wars ( fã ok ok ) e um camisetao preto em uma super promoção ,estava a muito tempo querendo comprar um desses, porém o preço não me atraia e sempre pensava no projeto e não comprava.

Já falei isso aqui antes e porque não falar novamente, os desafios, projetos e tudo mais que propomos fazer para as nossas vidas devem possuir um significado positivo, não acredito em proporcionar um sofrimento em algo que eu mesma decidir fazer pra mim.

Por isso aboli sem dó da minha mente o projeto, as duas primeiras compras fiz com uma culpa imensa de estar consumindo, cheguei a deixar a peça três vezes e voltava, pegava novamente e deixava e pensava estou traindo algo e deixava novamente, mas a ideia de não levar estava me incomodando muito mais do que levar.

Passei muito tempo sem cuidar de mim, economizando cada centavo que eu podia porque estava fazendo o enxoval das bebes e logo em seguida eu estava com uma ideia de parar trabalhar para cuidar das minhas pequenas e eu queria ter um dinheiro guardado para emergências e necessidades e foi o que eu fiz ao logo desses dois anos e meio - guardei dinheiro e após sair do trabalho usei com parcimônia por quase dois anos para suprir as necessidades da casa e das meninas quando precisava, com isso fiquei de lado, era o momento e não me lamento nem um pouco por isso porque foi uma escolha que eu fiz, aproveitar o máximo que eu  podia a oportunidade de ficar com as minhas bebês : comprar não estava nas prioridades.

Também reconheço que estou nessa nova fase, a de comprar e gastar com super fulos ( estou tomando cuidado com o volume desses gastos e creio eu que até essa fase já passou também) gastei com bobeirinhas para lanches, algumas novas canetas (amo itens de papelaria) e com alguns livros, fazia muito tempo que eu não comprava tantos livros assim ( olha, na verdade nunca comprei tantos livros assim em pouco espaço de tempo, sempre comprava um que entrava na lista de se eu não ter tenho um troço!) havia parado de comprar apenas por gostar de algo uns bons anos - primeiro juntando dinheiro para o casamento, depois para a casa nova e sua reforma, logo em seguida para das bebês e sinto que na verdade desde que comecei a trabalhar realmente pesado ( sem ser em bicos e afins ) estava apenas pagando as contas de custo de vida e guardado dinheiro para um grande projeto ( fora a época que todo meu salario era apenas para pagar a faculdade e seu financiamento).

Ainda vou guardar dinheiro - sempre fiz isso - faz parte da minha natureza poupar, mas agora vou cuidar um pouco mais de mim, ler meus livros que gosto tanto, cuidar do meu cabelos, ter bons sapatos (que não machuquem meus pés), roupas nas quais eu me sinta bonita. Sei que não preciso de muito, já aprendi com o que eu preciso, mas agora quero curtir sem tanta pressão.

É preciso remodelar as vezes o que conhecemos como mundo, expandir os horizontes e relaxar 

um pouco. Essa é a fase que eu quero viver agora.

Nenhum comentário: