terça-feira, 22 de agosto de 2017

Com poucos passos, vamos somando a nossa caminhada.

Um dia desses eu estava um pouco desanimada com a vida e isso estava me chateando, primeiro porque eu sei que a vida é feita de altos e baixos, portanto ali, naquele momento eu deveria ficar reflexiva e nao desaninama ( veja bem eu não estou dizendo que eu deveria ficar soltando fogos de articíos, mas sim que eu deveria aceitar o momento e talvez pensar sobre ele e o que eu poderia mudar).

E uma boa parcela de culpa desse sentimento ter se instalado é que as coisas não estavam caminhando como eu queria e em vez de eu trabalhar para a situação mudar eu deixei as coisas caminharem cada vez mais devagar,quase parando ( isso quando não deixei completamente parado).

Pois bem, eu me conheço e conheço os meus pecados não é mesmo, tenho preguiça e ela é falta se a deixo dominar - cada vez mais tento controlar os meus momentos de ócio, uma coisa é descansar outra é morgar o tempo todo - E nesses dias de mais frios (chegou a fazer temperaturas abaixo dos 06 º graus por aqui) eu estava cada vez mais quieta e parei os meus passos e deixei por um tempo o desanimo e a reclamação me dominar.

Minhas manhas estavam cada vez mais lentas e menos produtivas e se antes eu acordava no mesmo horario desses dias fatidicos e arrumava a cama, varria a casa, colocava a roupa para lavar tudo antes das sete da manha e saia (bem) arrumada para o escritorio, ultimamente eu mal conseguia recolher os brinquedos pela casa e por a louça do cafe da manha na pia ( e o caos foi se acumulando e se instalando e o desanimo crescendo).

Á noite entao nem se fala, mais frio (muito mais), cansaço do trabalho, mais desanimo ao abrir a porta e encontrar tudo que deixei para tras ( ué e como poderia ser diferente né) era só o jantar, cuidar das necessidades das meninas e fim.

Pois bem... a unica pessoa que poderia mudar a situação era eu !

Estava lá eu olhando de manhã para aquele sofá sujo ( ninguém merece um sofá de tecido com crianças pequenas , mãos sujas, pés sujos, suco, lanchinhos...) e pensando porque não cobri o sofá ainda (uso uma manta) ...é porque está sujo e separei a manta para colocar mesmo assim... Hellen Pelo amor de Deus voce não vai fazer isso... calma não fiz, deixei a manta e falei assim á noite eu lembro de fazer...posso até lembrar, mas fazer é outra história. Fui na área de serviço, peguei o sabão liquido de coco e taquei a limpar / enxaguar o sofá. Deixei as janelas abertas (torcendo para não chover) e secar e corri para o meu trabalho. Quando cheguei em casa nem lembrava mais do que eu tinha feito e assim que entrei minha sala sorriu pra mim! O sofá já estava seco, coloquei a manta, as almofadas e estava ali, minha sala quase arrumada.

Não estava perfeito, talvez esfregar mais um pouco ou um produto melhor para esse tipo de serviço,porém com alguns passos eu já nao estava mais no mesmo lugar que de manha, agora eu estava numa sala mais organizada, cheirando a sabao de coco ( que adoro por sinal).

E porque eu estou contando algo tão banal e tão íntimo como uma faxina de sofá... minha casa ainda não esta arrumada do jeito que eu gosto, eu me desorganizei e deixei assim, caso eu nao contrate alguem para fazer o serviço por mim, eu tenho que me mexer e fazer , com poucos passos as coisas ja mudam e isso vale para qualquer coisa que queremos, um passo de cada vez para alcançar o topo da escada, não vale sentar e se lamentar que o topo e longe demais, ok descansar, ok dar um tempo, o que não pode fazer é nunca mais se levantar ..

Do mesmo jeito que tudo bem não querer alcançar mais aquele topo e desejar outro, basta mudar e nunca desistir!








Nenhum comentário: