segunda-feira, 14 de agosto de 2017

O quanto nos importamos com a opinião do outro?

Bom antes de mais nada, acho que está bem claro que o blog tem mudado muito a linha de assunto, como já falei antes o blog nada mais é que um reflexo da minha vida, não trabalho com ele e ele é meu hobbie e  a minha maneira de desabafar e me expressar para o mundo, o mais legal é que desde que eu entrei nesse processo de transformação e consequentemente o blog também se transformou, o número de acessos aumentaram bastante e isso tem me deixado muito feliz, com gás de escrever ( mesmo que muitas vezes de forma bem improvisada) e cada vez mais isso tem me impulsionado a continuar todo esse processo que estou vivendo, já vos digo não é nada fácil! É constantemente dar a cara a tapa, se remexer no sofá para sair da zona de conforto e consequentemente colocara mente para funcionar para sair do padrão antigo de pensamento.

Uma das coisas que eu tenho achado bem dificil é o fato de quanto pesa a opiniao do outro na nossa vida, a partir do momento que eu resolvi aceitar as mudanças que eu desejava fazer eu deveria assumir integralmente o papel que eu queria na minha vida ( tente imaginar um vegetariano... e para não ter que viver se justificando ou sofrendo "bullyng" da sociedade ele resolve comer carne "socialmente"... então vegetariano ele não é né, a partir do momento que certos passos são dados, voce tem que vestir a camisa).

Uma vez eu li ( infelizmente não lembro o lugar) que o caminho dos iluminados pode ser solitário (sem egocentrismo ok, mas sim estou caminhando na luz em busca da melhor versão de mim.) e é uma grande realidade, por exemplo eu não consigo mais ficar numa rodinha falando mal de fulana só para me enturmar e fazer parte, acabo ficando boa parte do meu tempo sozinha mesmo apesar de viver rodeada de pessoas, minhas conversas são com um grupo seleto de pessoas entre eles poucos amigos e a minha família e hoje me sinto mai confortável com isso, claro as vezes bate falta ter uma "best friend" para conversar ou tomar um cafe no ambiente do trabalho, mas a minha consciência não permite que eu tenhas atitudes diferentes daquelas que estou buscando (seria muita hipocrisia !).

Entendi muito do significado da expressão orai e vigia, quando passei a realmente me testar no mundo lá fora, não é facil não reclamar,não falar mal das pessoas ou das situações. Mudar é complicado e pelo que tenho estudado, sinceramente não sei se é algo que um dia será automático, acho que só quem chega a iluminação altifica é que podera se livrar completamente desses pensamentos.

E aí entra a parte do quanto é preciso trabalhar essa parte da nossa consciencia, o quanto damos importancia para a opiniao do outro, porqu veja bem, a partir do momento que voce se assumir diferente, viver de modo diferente, não fazer parte da "panelinha", a grande tendencia é que voce vire o centro das atenções e muitas vezes não da forma positiva, mas aí vem o peso da sua propria opinião, o quanto viver com as nossas convicções é importante para nós?

Pode ser libertador para de pensar tanto na opiniao do outro e o que desejamos deixar como nosso legado e como realmente desejamos viver, claro fico chateada, já fiquei muito triste e toda vez que isso acontece eu me pergunto se eu desejaria fazer parte da situação, estar ali fazendo o mal a alguém ou vivendo a minha vida da maneira que acho "mais saudavel" medito muito, purifico os meus sentimentos e sigo em frente tentando cada vez mais deixar a opiniao dos outros de lado, porque na minha pele, quem vive sou eu entao eu é que preciso estar confortavel com a minhas atitudes e no que eu acredito agora.

Namastê

Nenhum comentário: