domingo, 20 de agosto de 2017

Um dia de choro, meu e dela!

Se tem uma coisa que acaba comigo é o choro das meninas,não importa se estou perto ou longe, o choro me pertuba, horas é pela frescura e elas sabem como usar essa ferramenta, outras vezes é pelo sentimento de dor, ninguem chora à toa, e o choro de eu quero a minha mãe desperta em mim a minha dor de abandono, como se eu não estivesse sendo uma boa mãe, estivesse deixando de cumprir a minha obrigação de colo e carinho.

Recentemente teve um episódio desses, eu não estava bem de saúde e tinha dormido muito mal e como estava vindo de um dia de folga coletiva fui trabalhar mesmo assim. Onde trabalho não tem esquema de home office, reuni as forças que tinha, me entupi de medicamentos e fui trabalhar, porém a pequena passou a manhã chorando, ela estava cansada e com sono e me queria. não faltou muito para eu querer ir embora, estar com ela, dar o meu colo.

Se eu já estava fragilizada, fiquei em frangalhos também e engoli o choro, depois disso minha manha se arrastou a cada minuto até a hora do meu almoço, no qual nem a refeição entrou e eu apenas abaixei a cabeça na mesa com fone de ouvido para não ser pertubada.

Adormeci, com as lágrimas escorrendo, com o coração cheio de culpa e rezando para que a minha menininha ficasse bem. Nesse dia foi preciso de muita força de vontade para não sair da minha cadeira e ir embora, foi preciso raciocinar que não sou a unica mãe que fica com coração na mão ao deixar sua criança para trabalhar, que assim como eu muitas não tem a opção home office e não é algo fácil de achar e que eu precisava ser forte porque eu precisava estar no meu trabalho.

Porque eu estou contando isso, porque se você assim como eu é mãe e trabalha e passa por isso também, você não está sozinha como você pensa, são assuntos que não são falados em voz alta com medo de acharem que somos más mães ou com medo de nos acharem péssimas profissionais e que não conseguimos nos desligar do mundo materno.

Você não está sozinha, por mais que não possa falar as vezes com outra pessoa quando isso acontece, saiba que aqui você vai encontrar meus desabafos sobre a realidade de abraçar o mundo e as dores de quando as alfinetadas acontece, aqui seus comentarios, dicas e desabafos serão recebidos porque você não está sozinha, acontece sempre isso comigo e acontece com a outra ali do lado que te julga na hora do comentario, mas quando chega exausta em casa com muito ainda para fazer se julga porque não tem mais tempo livre para as crianças.

Aqui voce encontra um espaço para desabafar, meu abraço virtual e porque não mil conversar em privado para desabafar e aliviar essa sensação !

Até mais

Nenhum comentário: