Mostrando postagens com marcador minimalismo. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador minimalismo. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 5 de junho de 2017

O retorno pela busca do minimalismo

Crises existem, e eu vivo tendo crises, Calma que eu vou explicar direitinho o que são crises para mim.

Já me degladiei muito com as minhas crises e hoje procuro deixar a acontecer essa guerra interna de forma mais amena possível, tento não me abater muito, mas as vezes isso acontece.
Estou passando por uma crise daquelas bem grande, sabe quando a crise vem e muda todas as suas engrenagens de como viver e ver a vida? Estou numa dessas e a parte mais engraçada de todas é que eu demorei para ver que estou num período de transformação.

Dentre muitas certezas, a que mais reina em mim é que o minimalismo (dentro do que eu vejo como quantidade necessária para mim) toda vez que a minha casa parece entulhada demais, eu começo a sentir sufocada, necessitando de espaço e aí passo a desejar um espaço bem maior para viver e como isso não é possível eu penso se eu mudar para um espaço maior, passarei a entulhar lá também e começo a detalhar a minha casa, meus pensamentos e passo a libertar a minha alma.

É nessa hora que bate uma crise existencial, eu começo a questionar se eu estou fazendo a coisa certa (o hábito de fazer um consumo mais consciente cada vez fica mais intrínseco em mim, compro cada vez menos por impulso e sempre questiono se preciso realmente ou se quero muito).
Aí passo a me sentir perdida, questionando os meus valores, a minha capacidade, as coisas não fazem sentido, o mundo perde a cor, é nessas horas que eu sinto que uma mudança é necessária, as vezes são pequenas coisas que incomodam que precisam ser modificadas, outras vezes é o fim de uma era que precisar ser aceita e ser modificada para um novo início.

Assim é a vida, cheia de ciclos.

O Consumismo não te fará feliz, nem o minimalismo se isso não é a sua essência de vida, você pode achar lindo as casas no estilo nórdico ou dinamarquês (como eu acho), porém se viver num ambiente assim não lhe alegra a alma para que viver? Por que é o "it" do momento, porque um ambiente clean é o que dizem de mais moderno?



Minha alma é colorida, florida, se agita nas cores da natureza, isso é que me deixa feliz e porque eu estou dizendo isso? Porque recentemente li numa matéria sobre minimalismo que ensinava como decorar e basicamente tudo era só branco e cinza, nada de almofadas, quase um ambiente decorado de prédios em construção e pensei nossa nunca alcançarei o minimalismo, mas logo veio o estalo de calma aí, porque o meu minimalismo tem que ser datado por um número fixo de apenas quatro pratos, quatro copos e apenas um jogo de talhares para quatro pessoas? Se isso não me fará feliz, também não me fará feliz ter dez jogos completos para oito pessoas, o meu equilíbrio da quantidade de coisas que eu desejo ter será datado por mim e não por uma reportagem ou algum guru.

Existe um ponto de equilíbrio e só você poderá dizer que chegou nele, só você poderá comparar seu antes e depois e falar que chegou no seu minimalismo e ninguém tem o direito de lhe dizer o contrário.

Procurar listas de quantidades, ver vídeos sobre o assunto, decoração, estilo de vida, tudo isso faz parte como inspiração!

Eu retornei a minha busca, olhei em volta e não me encontrei onde eu estava, doeu estar ali , meio perdida no mundo, doeu abrir mão das coisas acumuladas é todo um processo de redescoberta, porém a sensação de alivio ao acordar hoje de manhã e sentar no meu sofá, saborear tomando meu café e enxergar espaços vazios foi  tão bom, um misto de aconchego, libertação e de dever cumprindo, quero tirar muito mais coisas e encaixar outras tantas que eu vejo que estão um pouco perdidas ali, mas no meu coração sei que toda a dor que me levou novamente a iniciar essa "limpeza"  física das coisas que eu tinha me levou a limpar a minha alma junto também.




No próximo post sobre esse assunto, falarei um pouco mais desse processo que ainda está acontecendo comigo, de como isso mexeu com a minha família e talvez eu mostre algumas transformações dos espaços da nossa casa.

Até mais!

quarta-feira, 13 de abril de 2016

De desfalque em desfalque, vou descobrindo que ainda possuo muito.

Oi todo mundo, como tem passado?

Já falei aqui que o desafio só é valido se possui um bom objetivo para quem o pratica, armário capsula, armário minimalista ou ficar sem comprar só será proveitoso se a pessoa que o faz está curtindo o objetivo de vivenciar a experiencia.

Então por mais que seja modismo (sim ficou famoso, já apareceu em muitos sites e telejornais o assunto) ainda sim é preciso desejar passar por isso e alcançar o objetivo, para participar do desafio basta seguir as regrar do site que mais lhe agrada que também está com os mesmos intuitos que você ou estipular suas próprias regras, mas não é porque é obrigatório que não deve segui-las, é necessário ser fiel a você mesmo.

Quando fiz o post de armário desfalcado, eu não havia feito a ultima limpa que fiz recentemente e retirei mais de quatro sacolas de roupas (aquelas ecobags grandes) tudo bem que até um casaco grosso de pelos e uma manta estavam juntas na sacola, mas eram peças que estavam no meu armário tomando um espaço enorme que me faziam crer que eu tinha ainda mais peças para usar.

Então como escrevi um post de desabafo que achava que não tinha roupas suficientes para estar fazendo um projeto de seis meses sem comprar e ainda pude tirar tanta roupa do meu armário? Simples - existem autos e baixos o tempo todo na vida e as vezes não confiamos no nosso taco e duvidamos de algumas coisas que escolhemos, ainda mais quando essas coisas são novas na nossa vida.

Tirei muito do meu guarda - roupa e sei que tenho muito mais para tirar é um projeto de vida reduzir e o consumo de coisas desnecessárias e viver mais. Ainda compro livos e sempre os comprarei, adoro comprar novas cores de lápis de cor, principalmente quando os lápis chegam no toquinho, não sei o quão minimo chegarei, estou testando os meus limites e me conhecendo para descobrir o quanto basta pra mim. Essa é a chave da questão o quanto basta para você

Para mim meu armário está ficando uma graça, cores ornando entre si, padronizado e nada sem graça, quero sim algumas peças novas e diferentes e o melhor de tudo ficar sem comprar está me obrigando a olhar melhor para as minhas peças, aprendendo a cuidar delas e descobrindo o que realmente gosto, então eu digo sim ao desafio e aos meus projetos pessoais tão diferentes, eles movem de maneira divertida a vida e diversão é tudo.

spoiler do próximo post sobre o assunto.


Até mais!




sexta-feira, 8 de abril de 2016

Sobre ficar sem comprar e um guarda roupa desfalcado.

Oi todo mundo

Com mais um desafio de ficar sem comprar precisei revisar seriamente meu guarda-roupa para ver o que eu tinha e como eu usaria as minhas peças do guarda roupa que estava cada vez mais magro. Veja bem a um tempo que estou reduzindo meu consumo, por não sentir necessidade de sempre estar com algo novo no armário e cada vez que eu leio, pesquiso, estudo sobre organização e minimalismo, sempre acho que tenho demais, mas ainda não cheguei ao nível de ter todas as minhas roupas e acessórios caberem numa unica mala.

Quando engravidei da primeira vez eu já estava com poucas roupas e precisando renovar o guarda roupa e decidi que compraria o mínimo possível e enquanto as minhas roupas servissem em mim, elas eram o que eu continuaria usando, para dizer que eu não comprei nada, eu comprei duas bermudas jeans próprias para gestante ( por uma bagatela de R$ 25,OO cada em alguma lojinha de banca no Brás em São Paulo) e uma blusa rosa bebê bem larguinha e cheia de pregas que permitiram meu barrigão crescer .

35 semanas na segunda gravidez, uso até hoje essa blusa


Quando engravidei novamente eu não havia comprado mais roupas para mim, estava emagrecendo e queria emagrecer mais e havia tomado a decisão que iria esperar mais para comprar novas roupas e com a segunda gravidez o intervalo foi pequeno, utilizei as mesmas roupas e não adicionei nada novo.

Esse vestido continua ótimo, tecido de boa qualidade.

Com isso as minhas roupas estão desgastadas, algumas estavam poidas e quando iniciei meu primeiro projeto de não comprar, meu armário já andava bem desfalcado. Não realizei mais compras para repor e ainda sim vi que tinha bastante roupa para continuar com o projeto.

Veja bem quando descobri o armário cápsula, eu comecei a estudar as roupas que eu tinha, o que eu sentia por cada peça e se eu realmente iria usá-la, em seguida veio a limpa, algumas sacolas e mais sacolas se foram e o guarda roupa não foi ficando mais magro, mas também não estava tão recheado e versátil assim.

A primeira providencia foi experimentar a maioria das roupas ( deveria ter sido todas.mas confesso que as roupas de frio não me convenceram a ser experimentadas com este calor todo) vi o que servia em mim e as roupas que precisavam de conserto e eram muitas, estavam grandes na cintura ou precisam ajustar a barra das calças e assim foi até ter uma pilha de roupas para arrumar, para ficar e para doar.

Agora eu iniciei um segundo desafio de ficar sem comprar, fico pensando se foi a melhor hora para isso, seis meses são muito tempo para um guarda roupa desfalcado, porém meu objetivo é me conhecer melhor e quando voltar a comprar saber meu estilo e voltar a comprar de forma consciente e que as peças combinem entre si.

Porque algumas lições eu já aprendi com esses pequenos desafios que eu já fiz:

- Não adianta comprar uma peça que eu gostei se ela não vai combinar com nada que eu tenho, só irá me gerar mais compras e mais coisas em casa, porque ou a peça vai ficar guardada ou terei que providenciar peças que combinem para poder usar;

- Promoção só é bom se eu conheço o que eu gosto, o que eu quero e sei o que comprar, preços mais em conta nos levam a um consumismo desenfreado e uma grande pergunta de o porque comprei se nem cabe mais nada ? Algo muito importante para pensar na hora de resistir essas grandes tentações

- Qualquer projeto ou desafio só vale a pena se for por você e para você e não por modismo e não por uma rede social ou um blog, eu uso os desafios para me conhecer e testar coisas novas e teorias, se vale a pena faça também, escolha um que a ideia final ( o porque de fazer lhe agrade) se não gosta , não faça só porque todo mundo está fazendo não vale a pena

Bom gente eu vou ficando por aqui essa pequena reflexão veio logo após uma pequena crise de eu não tenho nada para vestir nessa festa que eu vou e logo em seguida pensar uau se eu me mudasse hoje eu teria muito o que fazer para guardar todas as roupas e arrumar tudo na casa  nova então eu tirei a maioria das roupas até achar uma combinação bacana para usar e refleti sobre o meu guarda roupa e resolvi escrever sobre como foi a caminhada do ficar sem comprar e meu guarda roupa até aqui para me lembrar porque mesmo gostando de moda e claro de comprar escolhi fazer um projeto desses pra mim.

Beijos e até mais





quarta-feira, 16 de março de 2016

Vantagens de um armário reduzido

Oi todo mundo

Sim existe beleza e vantagem de possuir um armário reduzido, como já falei algumas vezes aqui, mas não custa repetir, eu não sigo entre todas as linhas o armário capsula, estou buscando cada vez mais uma vida mais simplificada e isso se aplica ao armário minimalista.

Eu já usava um número limitado de roupas, apenas elas não eram as únicas no armário. Passava muito tempo encarando todas aquelas peças e sempre as mesmas eram escolhidas,então coloquei em pratica a limpeza e deixei apenas as peças que eu uso em todas as estações.

Aqui expliquei um pouquinho mais como foi esse processo de destralhar o guarda roupa e porque decidi ficar com mais peças e não aplicar o armário capsula.

Quem não lembra do Closet Sonho de consumo da Carrie Bradshaw em Sex and the City?



Vamos as vantagens:

Não demorar tanto tempo para se arrumar e escolher o que vestir - olha eu até não demorava muito antes porque sempre usava as mesmas opções, porém não rola aquela indecisão de não usar aquela peça que está ali parada ou tentar achar algo de sempre para vestir.

Ter um guarda-roupa organizado : sério isso é vida para uma mãe que trabalha e tem mil coisas para fazer e ainda gosta de blogar, todo o tempo economizado é lucro nessas horas.

Economia doméstica : sei o que tenho, o que vestir e sei o que me cai bem, por isso diminuiu o número de armadilhas de comprar algo por estar em promoção ou achar bonita que não tem nada a ver com o meu estilo ou que eu não preciso.

Saber o que estou vestido : Como sei exatamente o que estou vestindo, minha auto confiança ficam lá em cima, eu não preciso ficar com receio de algo não estar combinando ou a peça não estar me favorecendo, eu sei a minha aparência e acredito nela .

E aí achou as vantagens interessantes? Meu marido chegou a perguntar se isso não seria apenas uma fase e se caso a próxima casa não tivesse um espaço para um closet se isso não mudaria. Eu penso que não. Ter uma vida mais simples e mais minimalista vira um estilo de vida, vamos nos modificando e nos adequando a novos jeitos de viver e as necessidades passam a ser outras, o que vocês acham, esse processo é reversível ? Rs eu espero que não pois a cada passo que dou me sinto muito mais feliz em possuir coisas e não dos objetos me possuírem e me escravizarem nas suas obrigações de mante-los. 

Até mais!



quarta-feira, 9 de março de 2016

Armário Cápsula : Conhecendo o conceito

Oi todo mundo

Hoje eu falarei um pouquinho do meu armário, como estou reorganizando após a perda de pesa e da maternidade e falar também sobre o tal armário cápsula que agora está tão famoso e o um pouco mais sobre minimalismo

Tenho estudado sobre o assunto a muito tempo, lendo vários blogs sobre minimalismo e livros sobre organização, a teoria me ajuda a ter certeza do que eu estou fazendo, não que descartar seja algo complicado, mas o objetivo aqui não é retirar as coisas só armário e sim modificar um estilo de vida de um consumo aleatório de roupas e acessórios para um consumo inteligente e consciente do ato.

Na  teoria o armário capsula é um conjunto de roupas, acessórios e sapatos que somam por volta de 37 peças para serem usadas num certo período de pré determinado de tempo, neste período não é recomendado compras aleatórias de novas peças  .

Já o armário minimalista o objetivo é ter o menos possível e ter um guarda roupa funcional e objetivo que auxilie no dia a dia e não necessite de comprar de emergências, talvez a maior diferença seja não ter a limitação da compra durante o tempo da capsula e não ter período de validade, aqui o armário é o ano inteiro e funcional.

Primeiro passo foi o estudo das cores e do formato das roupas que me caiam melhor, também aproveitei esse tempo e estudei estilos de roupas que mais me agradavam até chegar a conclusão daquelas que eu mais me identificava



Estudo de cores:

Essa parte foi divertida e eu achei que seria bem fácil, mas para a minha surpresa surgiram muitas dúvidas porque a cor favorita, nem sempre é a melhor cor de roupa, claro que existem os profissionais que estudam as melhores cores para você na cartela, as melhores combinações, cores quentes e frias. Estudei aqui as cores que eu mais gostava ( não necessariamente as que eu mais tinha no guarda roupa) e as que eu achava que cairiam melhor na minha pele.

Procurei colocar as blusas juntas para estudar as cores que mais me atraiam.

Experimentei a maioria das roupas nessa fase e pensei nas cores que eu mais gostava de vestir, as cores acima são das minhas camisetes que eu gosto de usar por baixo de camisas, camisetas com decotes extravagantes ou transparências. Quando verifiquei no meu Planner, vi que algumas coisas que eu tinha já batiam com o que eu estava planejando para mim.

Planner da Gabi - teoria Criativa- Traduziu, que eu colei no meu planner para me auxiliar no dia a dia.


Depois foi a parte difícil, tirar todas as roupas, verificar quais se encaixavam na minha nova vida de mãe, mulher de 31 anos e das coisas que eu ansiava fazer na vida e retirar tudo aquilo que não se encaixava nas respostas acima ou no meu quadril.

Nessa jornada de armário cápsula descobri muitos sites legais, entrei no grupo do facebook e reviveu ainda mais a vontade de uma vida mais simples e minimalista de que tempos em tempos afloram em mim, não sou do tipo que faço tudo de um dia para outro, já fiz isso uma vez e acabei com um quarto branco com uma cama e apenas um guarda roupa fixo e não fui feliz nesse período, me lastimei demais pelos móveis de madeira de verdade e tudo porque a razão que eu tinha feito não era pelos motivos certos, não adianta querer mudar o externo se internamente não está pronto ou não é isso que deseja.

Alguns links sobre o armário cápsula

Como já falei anteriormente, muita gente já faz o armário cápsula e fala sobre isso, então resolvi reunir aqui mais alguns links caso seja interessante outras fontes

Teoria criativa - Não tem como mencionar o armário capsula no Brasil e não mencionar esta blogueira. Sério gente a Gabriela fez várias posts lindos e bem explicativos de todo o processo dela e tem fotos de todos os looks que ela cria com cada armário.

Esse post da Marta - Alguns momentos escreveu a dificuldade de preencher o planner sobre o armário, repensar ali na pratica o que precisa comprar, o que se tem e o que é o ideal pode ser mais dificil do que parece, aconteceu comigo, eu também senti muita dificuldade em preencher e foi aí que cheguei no Blog dela.

Links de vídeos

Light by Coco é um canal muito interessante para quem curte o minimalismo, Coco Posta desde vídeos com dicas sobre o estilo de vida, o que vai na minha mala e sim até os vídeos de rotinas matinais, noturnas e antes de viajar, dentro do estilo de vida dela. O vídeo abaixo foi muito impactante pra mim e reforçou o caminho que desejo seguir.

Você consegue imaginar fazer a sua mudança de casa com apenas uma viagem de carro? Todas as suas roupas caberem apenas dentro de uma única mala ? É uma bela inspiração!


Querido click é o canal da Marina e ela fez posts muito interessantes falando do assunto também, caso queira assistir o link do primeiro vídeo está logo abaixo. Ela também tem outros vídeos falando de livros, comportamento, vale a pena conferir.



Gosta de minimalismo assim como eu, mas não chegou no nível total de desprendimento? A Simplicity by Caos é este o caso, com um quarto decorado e algumas coisas a mais, ela faz um armário minimalista e cada vez mais reduz suas coisas e faz vídeos contando sobre organização, minimalismo e como é o seu dia a dia




Bom vou terminar o post por aqui, logo volto com o assunto e com o vídeo falando mais sobre o meu armário híbrido, esse assunto não está nem perto de acabar, afinal as roupas estão aí para nos provocar a comprar , até mais!

quarta-feira, 2 de março de 2016

Mais um desafio de ficar sem comprar

Oi Todo mundo tudo bem?

Estou iniciando mais um desafio sem comprar e dessa vez será mais complexo, pelo menos para mim. Ficarei seis meses sem comprar : Roupas, acessórios e sapatos e o desafio só se aplica a mim. A única exceção que farei aqui será caso eu precise de roupas para o trabalho, caso as minhas não sejam compatíveis com o ambiente e em caso de festas  que exijam trajes específicos e isso também se eu não conseguir emprestado.

O desafio compreenderá entre os meses de março a agosto de 2016, os posts serão as sextas feiras e quinzenalmente.

Meus objetivos com esse desafio é:

- Promover meu auto conhecimento e o que me leva a comprar: necessidade, desejo de satisfação pessoal, hábito comportamental, suprir outras necessidades através das compras. Com isso espero conhecer melhor meus hábitos;

- Economia doméstica : Tenho roupa suficiente para me suprir, então porque gastar com mais roupas? Cada vez mais penso no consumo consciente de bens, o quesito financeiro é importante, porém penso também no que deixo de empregar para outros fins, gastando com mais coisas que ficaram apenas guardadas em cima de mais coisas e sem estarem todas em uso e circulando;

- Circulação de Energia : me incomoda muito ter coisas que não estão em uso, tenho o que preciso e vou me focar isso, não quero que esse desafio se torne um castigo, pelo contrário, quero mostrar para mim que eu tenho o suficiente e que posso usar meu tempo para comprar e o dinheiro para outros projetos;

-Ser o exemplo: Quero ensinar as minhas filhas a importância de qualidade ao invés da quantidade, conscientizar sobre o dinheiro e compras, que podemos viver com o que temos e algumas outras coisas que envolvem compras, dinheiro, minimalismo, materialismo. Para ensinar essas lições eu preciso aprender a viver essas lições e os exemplos são as melhores formas de ensino.

-Exercitar a criatividade, misturar combinações;

- Quando voltar a consumir, vou estar muito mais atenta a qualidade do que desejo e a consciência do que realmente preciso.

E aí alguém já pensou em participar de desafios que envolvessem ficar sem comprar algo?

quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Armário cápsula ou armário minimalista?

Oi todo mundo

Sempre falo no blog que eu busco uma vida mais leve, não digo que vou parar de consumir e vou ver com tudo cabendo numa mala, porém quero um consumo mais consciente e quero deixar um legado para as minhas meninas. Quero ensinar através de atitudes e não só de palavras.

Nesse vídeo que eu fiz estou falando um pouco sobre o meu armário que não chega a ser um armário cápsula, mas caminha para um armário mais enxuto.



Beijos e até mais!