quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Lista 30 antes dos 30

Oi todo mundo

Antes de escrever propriamente sobre o tópico de hoje, vou falar um pouco sobre o blog.

Ele não vai parar, vou me programar para escrever pelo menos duas vezes na semana por aqui até eu ter uma certa regularidade e alguns posts escritos para manter uma agenda de posts.

Estou vendo muitos blogs desaparecem e pode até ser tendência do mercado,  mas não gostaria que isso acontecesse.  Já que muitas leituras virtuais são bem mais agradáveis do que muitos conteúdo impressos por aí.

Vamos a lista?

No ano passado eu havia elaborado uma lista com 30 itens que eu iria trabalhar para realizar até completar 30

Bom depois de tudo que já me aconteceu neste ano e o que ainda está por vir, muitos itens foram suspensos e outros modificados para a nova realidade.  Não consegui montar uma nova lista,  pois todas as minhas tentativas ficaram parecendo mais uma lista de afazeres comum do que qualquer outra coisa

A gravidez fez com praticamente metade da lista fosse suspensa e alguns problemas de saúde retiraram outra parte.

Ainda vou realizar essa lista que criei... vai virar 31 antes do 31.

Beijos e até mais

sábado, 1 de fevereiro de 2014

E temos um positivo

E no meio de todo o turbilhão que passamos nesse tempo, apareceu um positivo no meio do caminho.
Quase cai da cadeira quando no meio de uma crise gástrica,  sono e indisposição fui fazer as contas e... e nada pois é. Lá fui eu fazer um exame e lá estava a minha conhecida listras
Duas
Duas listras para colocar meu mundo de cabeça para baixo.
O lado positivo :  minha bebê terá cia. Agora vamos ver como será a vida daqui pra frente.  Agora somos 4.

Pois é não foi uma notícia fácil pra mim. Mas agora preciso pensar no bebezinho dentro de mim, cuidar da minha saúde e claro cuidar da minha filhota que eu amo tanto.  De volta ao diário de gravidez.

Ps. Encerro a fábrica,   como diria a minha mãe. 

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Meu inverno

Este post estava no rascunho,  não ia publicar, mas pensei bem e as mulheres precisam se libertar do tabu de falar sobre depressão pós parto e depressão gestacional. É uma doença,  existem tratamentos e terapias. O que não podemos nais fazer é fingir que não existe.

"Estou voltando aos poucos.  Eu não sou mais a mesma pessoa, bobagem acreditar que tudo voltou ao normal quando na verdade eu mudei internamente.

Sim eu sei que todo mundo tem problemas,  que a vida de ninguém é perfeita,  mas as pessoas não reagem igual as mesmas situações.

Tentar lidar como se fosse algo banal certas reações foi um erro grande da minha parte.

Tenho muito a agradecer,  não sou ingrata aos benefícios que a vida me dá diariamente.  Só que isso não quer dizer que eu tenho que aceitar tudo o que acontece.

Faço parte daquele grupo de pessoas inquietas, curiosas e insatisfeitas e apesar de não gostar de mudanças, isso não me tira a vontade de encontrar o meu caminho.  O meu espaço, o verdadeiro caminho que me fará feliz, que irá me realizar!

Sim meu adorado espaço,  onde apesar de todas as dificuldades eu me sentirei confortável na minha pele ( não é acomodada, apenas confortável).

Nesse período de inverno pessoal,  busquei um aprofundamento espiritual e estou buscando uma nova profissão. Mas ainda continuo trabalhando em contabilidade.

Minha prioridade claro que é a minhas filhas.  Estudo e arrumo a casa depois de atender as necessidades principais dela e as secundárias divido com o meu marido como posso.

Beijos e bom retorno à leitura dos meus momentos. "

Todos nós temos invernos, tempo de se recolher, de reconhecer o melhor e buscar.

Atualmente minha busca está mais contida, estou grávida no sétimo mês de gestação e o momento é de cuidar do meu bebê e preparar o ninho. O importante é guardar a lição e sempre que precisar lembrar: invernos existem!

segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

Saudades daqui

Sim Saudades, mas esse post é uma despedida do blog.
Tem sido muito complicado pra mim lidar com o fato de ficar longe da minha filha.  Eu achei que nesta altura do campeonato eu estaria
Conformada  com a situação.
Mas nada disso.  Troquei de emprego achando que era isso e só me compliquei. 
Não estou conseguindo lidar com tudo isso e consequentemente não consigo produzir nada agradável.

Estou abrindo meu coração aqui. Um coração frágil e machucado. Quando puder eu volto. Beijos a todos no coração

quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

Como o tempo voa

Eu deveria estar dormindo,  trabalho daqui a sete horas e acabei de deitar.  Fiz a papinha da minha filha e guardei algumas coisas que usei no ano novo.
Já me aperta o peito de saudades da minha pequena, o tempo voa , ela já está naquela fase de pré engatinhar,  babulcila alguns sons e é o amor da minha vida. Sim sou mãe coruja e apaixonada pela maternidade.
Essa semana ela ficará com meus pais, semana que vem ela volta para a escolinha. 
É a vida que segue, eu aprendo a cada dia como viver.

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

Confort food

Em dias difíceis nada como uma comida confortável e acolhedora.

Ok nao ficou  a coisa mais deliciosa do mundo. Salguei sem querer

Mas sabe de uma coisa, não estou nem aí.  Marido saiu,  confraternização do trabalho.  Fico feliz por ele, faz muito tempo que ele nao sai para se divertir ( falar coisas de garoto, rir e apreciar comida de homem, espairecer faz bem.  Distância também) ele gosta do trabalho dele e com quem trabalha.

Filhota está dormindo e esses dias ela tem tido febre e nós duas estamos dormindo muito mal. Faz parte da maternidade e eu não me importo até esses momentos eu aproveito com gosto. Passa rápido e logo estarei acordada porque ela saiu com os amigos.

Então hoje estou assim, me aconchegante sozinha entre meus pensamentos, tentando afastar tudo o que não me agradou hoje.

Cada dia é único, um passo de cada vez. 

domingo, 8 de dezembro de 2013

Domingo a noite

Vontade de mudar.

Vai além da cor do cabelo, da roupa do dia ou do emprego novo.
Está na nova concepção do meu ser. Na vontade de criar a minha família dentro dos meus princípios, respeitar alguns limites e modificar alguns velhos vícios.

O dia ainda não terminou e já dá um leve aperto no peito, já estou com saudades de passar o dia todo agarrada na minha pequena. Faço planos, ajeito as coisas, meus domingos a noite são assim.


Bom deixa eu parar de divagar e vamos ao que me trouxe aqui hoje.

Eu ia começar a falar dessa parede de casa, fica logo na entrada do nosso apartamento e antes ela era completamente vazia

(foto tirada da câmera frontal do celular, por isso a péssima qualidade)

Ai nós ganhamos um buffet lindo e algumas ideias para esse canto da casa foram abandonadas, mas como a mente sempre fervilha, outras ideias logo apareceram.

Em breve, e eu espero que muito em breve mesmo, essa parede se torne azul turquesa e com  muitos toques amarelos, pois atualmente estou assim na onda do amarelo. Fiquei curiosa agora com o que sera que essa cor significa.

Esses potinhos amarelos foram pintados recentemente, a uma semana mais ou menos, comprei eles há mais de quatro anos e estavam guardados desde então. Pintei de amarelo canário (tinta acrílica) e coloqueis bolinhas de natal vermelhas bem miúdas.

Por enquanto está bem  improvisado a decoração, a verdade é que já comentei aqui antes, tenho grandes dificuldades com mudanças e agora estou passando por uma muito grande que está exigindo demais do meu psicológico. Aos poucos vou me equilibrando novamente e volto a preparar meu lar com carinho.





sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Novidades

Não disse que viriam novidades por aí. .. aguardem as cenas dos próximos capítulos!

terça-feira, 26 de novembro de 2013

Quem conta um conto....

Quem conta um conto, aumenta um ponto...  E de tantos pontos que eu aumentei, nem sei mais qual é a historia original, quais os personagens se perderam aos longos dos anos.

Meu conto de vida tem muitos pontos, vírgulas exclamações.
Suspiros, páginas viradas, muitas amassadas, poucas rendadas.
Algumas histórias com muitos floreios, outras duras e frias.
Assim segue a vida, muitas e grossas vezes, um conto de Nelson Rodrigues, sem dó nem piedade: "a vida como ela é"

Não se parece nada com um conto de fadas, só se for os originais dos irmãos Grimm.
Expectativa do dia? Hoje é que de logo meio dia, depois seis horas, expectativa da semana... Hum não sei... Bem sei lá. Não gosto mais de esperar pelo fim de semana para dizer agora sim chegou um dia bom... Provavelmente é sono, mau humor ou tpm.

Vai um chocolatinho aí.


Autoria: uma mulher com olheiras bem reais, corretivos nada eficazes, pouco cafeína no sangue, poucas horas dormidas e com saudades da filha...

Conto baseado na tpm própria, qualquer semelhança reclamar para os genes femininos que habitam a todas as mulheres :)

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Sumiço

Desculpas pelo sumiço.  Tenho algumas novidades e várias postagens já preparadas .

Em breve vou retornar com um diarior muito mais interessante

Beijos e até mais.