sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

60 dias sem comprar #5

Quando parar de comprar faz todo sentido

Nunca me considerei uma compradora compulsiva, controlava o valor das compras e as necessidades das mesmas, mas sempre tem aquela continha de gostei ou estava em promoção.

Claro que comprar roupas, cosméticos e acessórios me deixa feliz,gosto de ter opções na hora de me arrumar e gosto de me sentir bem ao sair, mas ficar sem comprar nesses 60 dias tem sido muito mais interessante do que eu imaginava.

Sim teve compras, Alice perdeu seu brinquinho e eu comprei um par de brincos novos para ela e um par de presilhas para o cabelo que ela também estava precisando (como perdem essas miudezas).

Foi gostoso escolher com carinho e sem pressa o que eu iria comprar, já que não iria levar a loja toda ( coisas baratinhas assim costumam ser vilões nessas horas) e pegar apenas o que eu realmente precisava.

Antes eu teria comprado muito mais e possivelmente iria me arrepender depois, não comprar sempre faz as compras serem muito mais conscientes e bem pensadas. Compras conscientes é igual a menos arrependimentos e menos objetos acumulados desnecessariamente.

Não é fácil, mesmo não tendo dinheiro sobrando, controlar cada compra, não sair do script e manter a calma de outras maneiras que não comprando pode ser bem mais difícil do que parece. (Quem nunca comprou algo quando estava chateada para se sentir melhor? Nem que seja um brigadeiro, bombom?) 

E o efeito rebote?

Quando  o projeto de ficar sem comprar acabou eu voltei a fazer as minha compras, muito mais cuidadosa do que antes, analisando a necessidade, o que eu realmente queria comprar e foi difícil segurar o efeito contrario, o de comprar sempre! 

Talvez o período de ficar sem comprar tenha sido muito pequeno e ele não tenha reprogramado meu desejo por compras , já tem alguns anos que eu seguro o desejo de comprar e fico pensando se cada compra vale a pena ao ponto de muitas vezes quando eu volto para comprar o item que eu queria, ele simplesmente ter esgotado.

Eu escolho dias para comprar e isso ajuda muito, se por exemplo, eu saio hoje e não escolhi como dia para comprar e sim como dia de "andar por aí" eu não compro nada, mesmo que eu tenho  o dinheiro para aquela peça em promoção.

É difícil ainda viver somente com compra conscientes, porém o projeto foi realizado com louvor e em uma época suscetível a compras ( aniversários e mais aniversários) e impactou até em como eu realizei o aniversário da filha caçula, pesquisei muito e desisti de alguns itens por achar muito fúteis

Quando o aniversário acabou fiquei olhando a montanha de lixo produzido e me achei muito incomodada com isso, quero ver se no ano que vem eu modifico isso. Um dos itens que eu desejo é diminuir as embalagens e olha que eu ja uso o básico para docinhos.

Foi um curto período e não quero fazer disso apenas um desafio esporádico, quero mesmo transformar isso em uma lição para diminuir o consumo irracional.

Nenhum comentário: